Usuarios On-Line



-[ QUEM SOMOS ]-

Um grupo de praticantes que se reuniu com o intuito de mudar o conceito da população em relação ao Parkour trazendo ao conhecimento popular o seu verdadeiro significado: Mais do que uma filosofia esportiva, o Parkour é uma filosofia de vida, com real utilidade. A partir desse ideal foi criado o Site LeParkourBrasil.Blogger e o Grupo Parkour Brazil Team.

------------------------

-[ NOSSOS TRABALHOS ]-



- Em movimento -

------------------------

-[ CONTATOS ]-


(011) 8140-0942




akirahka@yahoo.com.br




------------------------

-[ VIDEOS DO GRUPO ]-

Video 01
Video 02
Video 03
Video 04
Download Video Akira
Copie Videos da Web

-----------

-[ DIVULGAÇÕES] -


[ Comerciais ]

- Penalti
- Volkswagen / Parati
- Energize (Irlanda)
- Pepsi Max

[ Televisão ]

- Fantastico (Globo)
- Esporte Espetacular(Globo)
- Tribos (Multishow)
- A Noite é uma criança (Band)
- ESPN Brasil
- Avesso - Sony/AXN
- Programa da Hebe (SBT)
- Charme - Adriane Galisteu(SBT)
- TVE

[ Jornais]

- Folha de São Paulo
- Jornal da Cidade
- Jornais de todo Brasil.

[ Revistas ]

- Isto é
- Veja
- Metropole
- Guia da Semana
- Paradoxo - Capricho
- SESC


[ Internet ]

- Revista Abril
- Hype Magazine
- Close-up
- Veja Rio
- Estado Marchals
- Portal dos Games


[ Rádios ]

- 89 FM (Radio do Rock)

[ Faculdades ]

- UNESP
- PUC
- UNIP
- USP
- UNICAMP

-----------

- [LINKS DIVULGAÇÕES] -

PK Jornal da Cidade

Volkswagen o Percurso

Parkour Penalti

Making Off Pk Penalti

Trajetoria Akira Hka!

Pk Adriane Galisteu

Parkour Kimera Boituva

Treino Simples Bauru



------------------------



------------------------



------------------------



------------------------


-[ LE PARKOUR ]-

Criadores: O Parkour nasceu nos anos 80 na França e tem como seu criador David Belle, que se empenhou realmente na divulgação do Parkour a partir de 1997.

Sebastien Foucan tambem é conhecido por vários praticantes por ser o criador do Free Style (Movimentos do Parkour mesclados com Giros e Mortais ) , no qual o praticante aprende manobras radicais em conjunto com as tecnicas do Parkour , a filosofia dessa pratica é apenas se divertir e treinar o corpo para movimentos acrobáticos.

Detalhes: Le Parkour em Francês significa "O Percurso".
David Belle (criador do Le Parkour) foi bombeiro assim como o pai dele,e por incentivo e admiração a seu pai David Belle baseado em tecnicas utilizadas no exercito e pelos bombeiros desenvolveu uma Filosofia Esportiva ao qual nomeou de Le Parkour.
Em Paris alguns bombeiros treinam ginastica olimpica, e o metodo natural, com base nesses treinamentos eles desenvolveram a filosofia de "ser forte para ser util".

O principal objetivo do Parkour é ser apto a ajudar os outros, não ser "melhor" que ninguem.

Fisicamente Parkour é ultrapassar todos os obstáculos em seu caminho, como vc faria numa situação emergencial. Você tem que se mover de tal maneira que te ajude a ganhar mais terreno sobre alguém ou algo como se tivesse perseguindo ou fugindo de alguém ou algo.

Para expressar o Parkour, pode-se dizer que é estar preparado para eventuais imprevistos que venham a ocorrer em seu cotidiano, se desvencilhando deles.

Parkour pratica completa:
O parkour é uma atividade completa já que exige do praticante um esforço concentrado que trabalha toda sua musculatura.

Mente e Corpo: Para a pratica do Parkour é necessario que aja um trabalho conjunto de corpo e mente, o corpo não reage se a mente não autorizar. E a pratica do Parkour estimula a mente a trabalhar com o corpo e se focar mais em seu objetivos.
Esse estimulo pode ser descrito como um Efeito 3D:Avaliação de distancia, avaliação de capacidade, e avaliação de risco.

Competição: A filosofia existente no parkour é a de negar disputas e competições, tais atitudes desenvolvem um senso de responsabilidade e moral na maioria dos praticantes, incentivando e alterando o comportamento e as atitudes dos mesmos. O Parkour pode ser considerado uma disciplina atlética ou esportiva, mas não incentiva nem rotula praticantes como melhores ou piores por meio de disputas.

AVISO:
Ao praticar preocupe-se em evoluir gradualmente, nunca tente mais que sua capacidade.

------------------------

-| COMO PRATICAR |-

Você pode ir aprendendo os movimentos pela internet vendo fotos ou video, mais isso somente se você tiver algum conhecimento em Artes Marciais,queda, absorção de impacto e rolamento. Se vc não tiver esses conhecimentos procure por praticantes da disciplina em sua cidade ou proximidades para treinar, se não existirem praticantes perto de você procure na Internet por praticantes ( a maioria encontra-se no Orkut ) entre em contato com os praticantes perto de você e marque um treino.


------------------------

-| VOCABULÁRIO |-

Nome Correto:- Podemos chamar o Le Parkour apenas de Parkour no Brasil já que em francês: "Le" Parkour significa: "O" Parkour. Então para sermos mais corretos podemos falar apenas, Parkour! Mas fique a vontade Le Parkour é Liberdade, e nos do Le Parkour Brasil Team não ligamos para modismos mais sim para atitudes. Traceur - Alguem que pratica parkour

PK, Freerunning, Freerun - Nomes alternativos ao parkour

Grunt ou Newbie - Novatos, não como insulto,
apenas pra identificar.

Run - Normalmente utilizados pra definir conjunto
de tenicas, um percurso.

Clan ou Crew - Termo usado para grupo de traceurs
(geralmente amigos) que praticam juntos.

Bail ou Slam - Usado pra definir uma tecnica errada, normalmente
acaba em uma queda

Flow - O Calice sagrado do parkour, algo que voce luta para obter, a fluência entre as tecnicas.Simplesmente se mover com agilidade,fluência e leveza.



-| FRIENDS |-

Corrosivo!!!
Suki Baka!!
Musicas Japonesas
Bianca Xalana
Mangas e Animes!
Videolog Akira!
-=|Σµm¡ñ䆆¡§|=-


------------------------


-| LAYOUT |-



Arquivo


Conheça o Parkour.
Clique aqui





-| APRENDA PARKOUR |-

Como começar?

Tecnicas: Le Parkour

Tecnicas: Free Running

Video: Vaults 101

Video: Vaults 102

Complemento: Escalada



------------------------


-| SITES LE PARKOUR |-

David Belle

Sebastien Foucan

Urban Freeflow

Pawa

Yamakasi

Adrenaline Team

Parkour La Plata

Power and Control

Suburbio 43

Parkour Tagua

Aprenda Parkour

------------------------

-| LE PARKOUR VIDEOS |-

Action David Belle (DB)

3 Run The Frontier

Danile Ilabaca PK/FR

Nocturne Parkour DB

Parkour DB Tuyau

Trailer B13 Movie

Vaults 101

Vaults 102

Metodo Natural PK

------------------------

-| FREE STYLE VIDEOS |-

Free Style Yamakasi Game

Dvinsk Videos

Monkey Gainer

X-treme PK Mix

More Videos Free Style

Parkour Rules

Slam Big Jump

PK Rio de Janeiro

PK Floripa

Slam PK DB

Akira Hka Videos

------------------------





------------------------


-| LE PARKOUR CIDADES |-

Logo abaixo você encontra Links de Comunidades do Orkut de todo Brasil.

Parkour Underground

Apoio ao Pk Feminino

Pk não é Vandalismo

Pratico Pk todo Dia
São Paulo


Brasilia

Belo Horizonte

Florianópolis

Porto Alegre

Curitiba

Espírito Santo

João Pessoa

Divinópolis - MG

Mallet - PR

Rio Preto

Pedra Branca - Pandas

São Roque

Imperatriz - MA

Salvador

Roraima

Porto Velho - RO

Mato Grosso do Sul

Santo André

São Jose

Votuporanga

Fortaleza

Boituva

Santos

Niterói

Limeira

São José dos Campos

Indaiatuba

Parkour Rio Claro - SP

Blumenau – SC

Guará – DF

Campinas - SP

Ribeirao Preto

Goiânia

Parkour Free Style/ES

Recife

Foz do Iguaçu


Espírito Santo

Joinvile

Aracaju/SE

São Vicente

Marília - SP

Lavras – MG

Jundiaí

Juiz de Fora

Bauru - SP

Cuiabá

Guarujá

Sapucaia do Sul

São Carlos

Belém

Uberaba/MG

Presidente Prudente

Juazeiro - Petrolina

Franco da Rocha/SP

Campina Grande/PB

Parkour São Paulo


Parkour Curitiba

Parkour Clã Rj

Parkour Florianopolis

Parkour Bralilia

Parkour SC

Parkour Belo Horizonte

Parkour João Pessoa

----------------------


-| LAYOUT |-



Arquivo



:: Virada Esportiva / SP ::



Ta acessando o Blog no Sabado dia 15/11/08? Então compareça ao Sambodromo de SP e prestigie o incentivo a cultura e ao esporte com o Le Parkour na Virada cultural!

[ + ] detalhes logo abaixo.


Dia 15 e 16 de novembro, das 14:00 de sábado às 14:00 de domingo ocorrerá a Virada Esportiva um grande evento que movimenta SP e incentiva a pratica de Esportes. E graças a Deus temos nosso espaço neste evento tbm.

A área de parkour funcionará initerruptamente durante 24 horas no Sambódromo.

Haverá clinicas pra iniciantes às 16:00 - 20:00 - 23:00 e 10:00 nesses horários o local se tornará "exclusivo" para novos praticantes. E para quem mais quiser participar.

[ + ] Informações

Entrada pelo portão 20, não precisa de inscrição, será necessário apenas assinar um termo de compromisso na hora.

E claro estarei lá tbm. Veja abaixo uma maneira fazer de chegar de Metro.




----------------------------------------------------------------------------


:: Atualizado - Le Parkour no Salão do Automovel ::



Como sempre não poderia faltar a famosa pratica no Salão do Automovel, muitas empresas e muitas agências publicitárias já perceberam que o
parkour é uma prática que chama a atenção e passa aos expectadores a idéia de movimento, força e impacto com suas apresentações.



Usando o Parkour muitas empresas estão tendo um bom retorno e uma boa divulgação dos seus produtos como várias marcas já o fizeram:
Molico, Sprite, Pepsi, Volvo, Volkswagem, Unibanco, Energize, Penalti, Iveco, Chevrolet, Aché, Magazine Luiza, Olympikus, etc...
A melhor parte disso tudo é que o parkour ainda não foi completamente explorado no Brasil sempre havendo novas idéias e possibilidades que podem ser exploradas por outras marcas e agências.


Speed Eventos organiza apresentação com técnicas de Le Parkour no estante da Peugeot. Os 20 integrantes se apresentam em quatro sessões diárias para o público.


Fonte: http://blog.salaodoautomovel.com.br


Nesta hora você praticante de Parkour que visita o Site regularmente se pergunta: Como eu posso começar a trabalhar com isso Akira? a resposta é simples Treine! Treine muito! E evite entrar em enrascadas ...risos ... elas existem o pior é vc trabalhar e não receber ou trabalhar e não receber o que é o certo então fique esperto (a) com grupos que estão por ae apenas querendo ganhar dinheiro e esquecem do real significado dos treinos e da pratica do parkour. Galera conforme você vai treinando e ficando cada vez melhor na prática do Parkour mais facil fica para você participar de um grupo grande que faz bons trabalhos se utilizando do parkour como tbm conhecer pessoas que estão sempre organizando estes eventos e trabalhando nesta aréa (que é meu caso), mas lembre-se que você NÃO poderá trabalhar apenas com o parkour, apresentações e comerciais aparecem mas não são tão frequentes assim.

Você publicitário ou interessado (a) na pratica que está visitando o site TOME CUIDADO ao procurar praticantes ou Grupos de Parkour para apresentações ou para representar sua marca. Existem grupos por todo o Brasil que podem ao invés de ajudar atrapalhar o desenvolvimento do seu trabalho ou da sua empresa.

Imagine se a pessoa que vc contratar para representar sua empresa em um comercial ou divulgação fosse um praticante de Parkour com pouca fibra moral que foi expulso e ignorado por outros praticantes no Salão do Automovel (2008) por não trabalhar de forma sincera com sua equipe, isto acontece, então vamos tomar cuidado com este tipo de praticante. Espero que o homem que estou citando ( Julien Sarrazin - Dono do Grupo Le Parkour TOBU do Rio de Janeiro ) não se incomode com meu comentario. Afinal de contas o mesmo esta me devendo dinheiro e se nega a me pagar, então o maximo que posso fazer é desabafar no meu "Bloguezinho".

Empresário procure por grupos grandes e conhecidos por todo Brasil que irão representar sua marca com Responsabilidade e Profissionalismo por este motivo estou indicando os mais conhecidos Grupos de Le Parkour e Free Running do Brasil, desta forma você poderá escolher o mais perto do seu estado ou o mais viavél financeiramente.


:: São Paulo ::

Parkour Brazil Team: http://parkourbrazil.blogspot.com

:: Rio de Janeiro ::

Voltz Produções: http://www.voltzparkour.com.br

:: Belo Horizonte ::

Pk Max: www.pkmaxparkour.com


E vale lembrar que grandes parcerias trazem grandes conquistas, o grupo Parkour Brazil Team ( SP ) trabalha em conjunto com a Voltz Produções ( RJ ) e apoia o trabalho do Grupo PK MAX ( BH ), todos respeitando e apoiando os projetos um do outro.


Quero parabenizar também a Speed Eventos por desenvolver, apoiar e garantir o belo trabalho feito no Salão do Automovel no espaço da Peugeot.


[ + ] informações: http://www.speedeventos.com.br/



----------------------------------------------------------------


:: Le Parkour: primeira impressão médico-desportiva ::



Primeiro contato


Foi uma surpresa ao ver meu irmão, esportista sazonal e hacker habitual dizer a frase: “Paulinho – vou treinar!”. O que me chocou foi, além da indicativa de que ele iria praticar uma atividade física externa – fato assaz difícil em uma sociedade violenta e sem espaços livres seguros para usos recreativos da população – foi o entusiasmo com que ele emitiu essa frase. Chegou a lembrar-me da época em que eu praticava exercícios com a mesma freqüência que escovava os dentes. Intrigado com a natureza do esporte que nunca havia ouvido falar, busquei por mais informações que pudessem iluminar minhas idéias.



Apresentação informal

Através de um link num e-mail mandado com o título: “é isso que o seu irmão faz”, tomei conhecimento deste esporte que lembrava uma corrida de obstáculos, mas com obstáculos tão diversos que num primeiro momento me causou apreensão. Me perguntei como esses garotos eram capazes de transpor tais obstáculos sem se machucar? Muitas vezes saltavam distâncias enormes, outras saltavam de alturas enormes e outras ainda corriam e saltavam sobre coisas como se não estivessem saltando, como se estivessem simplesmente correndo com uma amplitude maior de passada. Meu primeiro impulso, como médico-irmão-ortopedista foi a de comprar um paraquedas e um kit completo de protetores para as articulações dele. Mantive-me racional e então decidi estudar um pouco mais sobre o assunto.



Apresentação formal

Fiz um “googleagem” sobre o assunto no meu browser e conheci a história de um rapaz chamado David Belle, que definia o traceurs (a qualificação do praticante de parkour) como sendo o indivíduo capaz de transpor obstáculos de uma forma fluida, com a mínima interrupção do movimento. Segundo Belle, desenvolveu seu esporte tendo como motivação a necessidade do homem de escapar de situações de risco, inspirado na história de vida de seu pai e avô e impulsionado por sua própria trajetória (como militar e bombeiro). Da mesma forma que um soldado precisa se deslocar harmoniosamente entre os obstáculos em um campo de batalha, ora protegendo-se ora progredindo, ou mesmo um bombeiro precisa estar pronto a enfrentar as adversidades de forma ágil em um desastre ou incêndio para poder realizar um salvamento, o traceur deve realizar sua progressão em uma pista de obstáculos com o máximo de economia de movimento possível aliado ao máximo de agilidade disponível e o mínimo de interrupção deste movimento, condições que provavelmente garantiriam um uso racional de energia dando ao soldado ou ao bombeiro um ganho de tempo e economia de esforço ao enfrentar os obstáculos inerentes das adversidades que se apresentariam diante destes.

Assim nasceu a arte do movimento, conhecida pelo nome universal de parkour. Derivada do francês “Le Parcours” (o percurso) tendo sido modificada na sua interpretação inglesa para “Le Parkour” e admitida uma variante anglo-saxônica: o free-runnig.



Análise biomecânica rápida

Imediatamente revi os vídeos que recebi e notei que a proposta era de fato esta mesmo, e que os praticantes queriam transpor os obstáculos não somente por transpor, e sim com uma certa “elegância”, impressão que ficava patente devido a característica da não interrupção de forma alguma do movimento linear que faziam ao ir de encontro aos obstáculos. O que o praticante de parkour faz é adaptar seu sistema nervoso central para reagir a comandos e estímulos de forma a possibilitar a progressão do movimento praticamente sem interrupção, usando para isso contrações musculares intensas, mas precisas, pontos de equilíbrio exatos e movimentos ora dissipadores de energia ora amplificadores do impulso. O exemplo mais visível é o uso de técnica de rolamentos nas “manobras” onde o toque ao solo de forma mais ríspida é inevitável. Com o uso de tais movimentos, consegue-se de fato dissipar mais eficientemente a energia cinética diminuindo a chance desta ser dissipada em forma de deformação dos tecidos ósseos, cartilaginosos, musculares e tendinosos além da capacidade destes suportarem tal stress sem serem lesados.



Análise traumatológica preliminar

Por este esporte envolver alturas e transposição de obstáculos que são na maioria das vezes maiores que o traceur, este tem riscos aumentados de sofrer lesões ósseas, tendinosas e musculares, principalmente na fase de “aterrisagem” do praticante, fazendo com que alguns cuidados devam ser pensados:


1 – não realizar sem supervisão de um traceur mais experiente

2 – não abrir mão de equipamentos de segurança

3 – adequar atleta ao campo de prova, dividindo os obstáculos em graus de dificuldade

4 – iniciar conjuntamente um programa de preparação física para permitir que o corpo suporte o stress a que ele está submetido

5 – ter bom senso para saber a hora de parar e considerar um obstáculo intransponível



Ainda assim, tomados estes cuidados, o esporte apresenta seus riscos, que talvez não sejam diferentes de se andar de bicicleta, patins ou mesmo correr no parque.


As lesões de natureza ortopédica podem acontecer decorrentes de quedas de muros ou quedas em velocidades, e na verdade, o que vai determinar o grau de gravidade da lesão é o grau de risco eu o atleta se impôs. Para ilustrar minha tese proponho uma discussão: qual será mais perigoso? Descer a Brigadeiro (Avenida Brigadeiro Luis Antonio) de bicicleta ou realizar um circuito de parkour no Parque do Ibirapuera a frente de obstáculos de 160 centímetros de altura?

Difícil julgar. Acredito todo esporte tem um potencial lesivo só pelo fato de ser esporte, ou seja, somente pelo fato de colocarem o corpo humano sob intenso stress mecânico. Um jogador de futebol pode fraturar um tornozelo após uma aterrisagem mal sucedida, um jogador de tênis de mesa pode lesar os ligamentos do joelho por mudar de posição bruscamente em movimentos rotacionais entre os côndilos do fêmur e o platô tibial, um tenista pode sofrer uma lesão de quadril que pode culminar com osteoartrose no futuro e inclusive determinar a substituição da sua articulação natural por uma prótese devido ao efeito da doença degenerativa ao longo dos anos, e por aí vai...

Colocar o corpo humano sob stress é correr riscos, sejam estes tipos de stress físicos ou mesmo mentais.

Assim, a melhor resposta é ter bom senso e respeitar o próprio corpo como forma de respeitar o bem pelo qual você é capaz de fazer o que gosta.



Análise fisiológica básica

Apesar do exercício ser baseado em movimentação fluída através dos obstáculos, o esforço físico não é linear, ou seja, não permanece em um determinado patamar de utilização. O esforço que o parkour exige dos traceurs vem de sistemas variados de utilização de energia e de utilização muscular.

Observando de forma simples vemos um estilo de se movimentar que é basicamente aeróbio, ou seja, utiliza o oxigênio como comburente da reação de queima da glicose e dos ácidos graxos. Sendo assim, parte deste estímulo tem origem nas fibras musculares tipo I, tem um bom potencial para queimar gordura e ainda o tipo de estímulo é capaz de causar um bom condicionamento cardiovascular.

Se olharmos mais atentamente, veremos movimentos que exigem para sua execução uma contração muscular do tipo “explosiva”, sistema metabólico caracterizado pela utilização exclusiva de ATP (a moeda energética dos organismos vivos). Estes movimentos não causam uma queima de glicose e gordura tão eficaz, mas causam modificações importantes no corpo do esportista:

1 – provocam um tipo de estímulo que atua no aparelho neurológico do indivíduo, melhorando o controle da musculatura e a capacidade de contração muscular intensa, aumentando assim a força propriamente dita.

2 – provoca o estímulo das fibras musculares tipo IIA e IIB, principalmente a tipo IIB, que é exatamente a fibra muscular que tem o maior poder de aumentar de tamanho de acordo com um treinamento adequado. Ainda, a hipertrofia desta fibra em estímulos de força é às custas de síntese de proteína contrátil, tipo de hipertrofia que chamamos de hipertrofia miofibrilar – em contraponto com a hipertrofia sarcoplasmática, aquela onde só há aumento de estoques energéticos dentro da fibra muscular (aquele ganho de tamanho transitório que ocorre quando começamos a fazer “musculação” e ganhamos rapidamente massa muscular num período compreendido entre as primeiras 6 semanas e três meses de treinamento e que da mesma forma que ganhamos rapidamente perdemos rapidamente quando interrompemos o treinamento em períodos compreendidos entre 3 e 6 meses).

Sendo assim, podemos dizer que o parkour causa adaptações do organismo que vão culminar em:

1 – melhora do trabalho do sistema cardiovascular, ganhando capacidade funcional e portanto previnindo doenças crônico-degenerativas

2 – diminui o risco de doenças crônico-degenerativas metabólicas como obesidade, diabetes, hipertensão arterial, hipercolesterolemia, etc... pois atua no sistema metabólico aeróbio, gastando a energia dos açúcares, triglicérides, ácidos graxos e colesteróis de forma eficiente, impedindo que estes se acumulem, predispondo a tais patologias citadas.

3 – cria adaptações no sistema neurológico, melhorando a utilização do nosso aparelho locomotor, melhorando ainda nosso equilíbrio, esterognosia (percepção do nosso corpo no espaço), postura e reflexos.

4 – cria adaptações musculares que vão nos proteger da inevitável (mas adiável) sarcopenia, ou seja, a falta de musculatura, que começa logo após a maturação completa do nosso aparelho locomotor – nossos músculos. Através do estímulo de força-explosão, mais fibras musculares são sintetizadas, nos protegendo dos efeitos do envelhecimento.


Conclusões primárias sobre o esporte:

O senhor David Belle desenvolveu um esporte que mescla dois tipos de estímulo biológico: atividade de endurance aeróbio com atividade explosiva, criando assim um esporte que, dependendo da maneira que é praticado, é capaz de causar tanto benefícios cardiovasculares quanto benefícios osteomusculares.

Tais adaptações irão refletir na nossa saúde atual, deixando-nos mais resistentes às solicitações do cotidiano, prevenir doenças crônico-degenerativas e ainda programar para nós uma velhice mais amena e independente (de remédios e pessoas).

Como todo esporte, o parkour tem características próprias e estas devem ser observadas para avaliar o potencial de adequação e ganho fisiológico para cada indivíduo. Sabendo dessas características a escolha torna-se também racional, fornecendo ao praticante a capacidade de se auto-avaliar , programando progressões e calculando riscos.

Vale a pena lembrar que é sempre bom consultar uma equipe multidisciplinar antes de praticar qualquer atividade física: um médico para avaliar as condições de saúde atuais e eventuais riscos, uma nutricionista especializada em esporte para adequar as refeições às necessidades do esporte e a supervisão de um educador físico, para orientar a realização deste de forma segura e com capacidade de causar todas estas adaptações valiosas que falamos previamente.

Desejo a todos um bom treino, uma boa prática de parkour, uma vida saudável e uma velhice agradável. E se me permitem um recado pessoal:

Guilherme, estou orgulhoso de você.

Do seu irmão:

P.


Texto Retirado do site: http://ninjasparkour.spaceblog.com.br/


* Adorei o texto pessoal e achei que o mesmo contém informações mto úteis para todos praticantes, se alguem souber quem o escreveu por favor me enviem o email do mesmo gostaria de entrar em contato: akirahka@yahoo.com.br Valeu !


--------------------------------------------------------------


:: Eventos de Parkour de Fim de Ano ::


Depois de anos divulgando e lutando para que o Parkour tivesse cada vez mais espaço no Brasil estamos com otimos
eventos no Brasil e também em São Paulo.
Antigamente eu viajava para São Paulo pelo menos 2 vezes ao mês, agora estou morando em São Paulo à 7 meses e estou tendo a oportunidade de Explorar de uma maneira diferente a cidade e me anima ver a gama de eventos que estamos tendo a possibilidade de participar e prestigiar.

Quero dar um foco ao primeiro evento que estará ocorrendo em Novembro (08/11/08) - Parkour em São Paulo. Só para vocês terem um gostinho do que haverá no Evento além de muito Parkour e Free Running, aqui está o Cronograma do Evento.

Data: 08/11/2008

Local: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Endereço: Av. Mackenzie, 905 - Tamboré.


8h00 - Abertura do evento. Exposição de vídeos, banners e fotos também música com DJ.

8h30 - Palestra ministrada por praticantes de Parkour

9h00 - Aquecimento puxado por praticantes

9h30 - 1ª corrida pelo Campus com movimentos do Parkour (todos participarão)

10h30 - Transpor obstáculos (rolamentos, saltos, giros, estrelas, parada de mão) Divisão de grupos (iniciantes, intermediários e avançados)
em lugares específicos

11h30 - Almoço

12h30 - Hora do Show! Apresentação de movimentos com os veteranos do parkour.

13h00 - 2ª corrida pelo Campus (todos participarão)

14h00 - Encerramento do Evento - Agradecimentos



--------------------------------------------------------------


:: 4º Encontro Nacional de Parkour ::



É isso ae 4º encontro Brasileiro de Parkour e de lambuja o 2º Encontro Mineiro de Parkour. Vão se preparando, juntem dinheiro e marquem sua viagem no Caléndario para não faltar! Se tudo continuar dando certo eu estarei lá também. Em breve mais detalhes




--------------------------------------------------------------------

:: Encontro de Parkour em Bauru / SP ::





É isto aew , post reformulado e com super informações para todos espero que tenham gostado ....comentem.

Bons treinos a todos e bom resto de semana !

Flow!






Deixe aqui seu comentario

-[ Postagens Antigas ]-

-=| Le Parkour Brasil Copyright © 2002 |=-



:: Você só pensa em Parkour ::


Nós do site também! \o/

Você com certeza já deve ter ouvido falar de jogos baseados em Parkour e eu não estou falando de Mario Bros [ risos ] nem mesmo de Prince of Persia ou Free Running ( o joguinho mentiroso ) !

Mas antes vamos a um esclarecimento para por um ponto final nas criticas , quando digo que o Blog é um site.
Site, Blog, chamem como quiser, mais para acabar com a encheção de saco quando dizem que Blog não é site, aqui está a definição de site:

"Um site ou sítio é um conjunto de páginas Web, isto é, de hipertextos acessíveis geralmente pelo protocolo HTTP na Internet. O conjunto de todos os sites públicos existentes compõe a World Wide Web. As páginas num site são organizadas a partir de um URL básico, onde fica a página principal, e geralmente residem no mesmo diretório de um servidor. As páginas são organizadas dentro do site numa hierarquia observável no URL, embora as hiperligações entre elas controlem o modo como o leitor se apercebe da estrutura global, modo esse que pode ter pouco a ver com a estrutura hierárquica dos arquivos do site.
Alguns sites, ou partes de sites, exigem uma subscrição, com o pagamento de uma taxa, por exemplo, mensal, ou então apenas um registo gratuito. Os exemplos incluem muitos sites pornográficos, partes dos sites de notícias, sites que fornecem dados do mercado financeiro em tempo real e até mesmos blogs." Resolvido !! ^_^

Fonte: Wikipedia.



Mas Akira , voltando ao assunto principal, você não acha Prince of Persia divertido e com movimentos que lembram o Parkour?
Claroooooo que eu curto Prince of Persia e joguei varios no meu PSP, mais galera isso já passou, por exemplo Assasin's Creed é demais e totalmente baseado em Parkour! Só que é em terceira pessoa!

Confira.



Agora você me pergunta, Caramba Akira Assassin's Creed é foda demais!

Meu amigo ou amiga do mesmo modo que o Parkour evoluiu para o Free Running os jogos também evoluem, e trazem novas sensações e experiências, já falei de Mirror's Edge, mas hoje iremos monstrar muito mais deste excelente jogo, na minha opinião de traceur, mentiroso as vezes, mais IMPECÁVEL !


Gênero: Tiro em primeira pessoa - FPS
Distribuidora: EA Games
Desenvolvedora: DICE Stockholm
Plataforma:PC,X360,PS3
Data de lançamento:

Uma distopia e a arte do Parkour... no mesmo jogo.

Embora seja particularmente conhecida pela série Battlefield, a softhouse sueca DICE também produziu toda uma miríade de jogos dos mais variados estilos; desde jogos de corridas até pinball e um jogo eqüestre.

Mirror’s Edge é mais um exemplo da variedade de estilos abrangida pela DICE. Tendo sua ação basicamente focada no esporte/atividade emergente chamado Parkour, a idéia é sobreviver em uma verdadeira distopia onde a policia e os agentes governamentais sondam a vida dos cidadãos até um ponto verdadeiramente abusivo. Tendo em vista que todos os aparelhos eletrônicos têm sua utilização monitorada pelo governo, só resta aos poucos que oferecem alguma resistência utilizar um dos mais antigos meios de comunicação entre os seres humanos: os mensageiros.





No futuro, o Parkour poderá ser necessário...

Daí vem a necessidade da prática do Parkour. Para quem ainda não conhece (e não abriu nenhum dos vários vídeos que pululam no youtube), a prática do Parkour, uma criação do francês David Belle, consiste em deslocar-se o mais rápido possível e de maneira “fluida” por ambientes urbanos executando várias manobras que exploram o limite do corpo humano. Pode-se dizer que os praticantes dessa arte são, a bem da verdade, uma mistura entre praticantes de artes marciais e ginastas urbanos.

Em Mirror’s Edge, o jogador assume o controle de Faith, uma praticante da já referida arte que é utilizada, assim como outras pessoas, como uma espécie de emissária para informações de importância vital; informações que, definitivamente, não podem ser transmitidas por meios eletrônicos. Contando apenas com o seu Parkour e alguns golpes de artes marciais (armas de fogo são secundárias), a idéia é deslocar-se o mais rápido possível tentando sempre se evadir de balas e policiais.

Manobras e o Momentum

Algumas manobras possíveis (embora quase inacreditáveis) de se executar durante as missões de Faith incluem pular de um arranha-céu para o outro, deslizar sobre canos e afins, pular sobre muros e até mesmo desferir alguns golpes.



Esqueça Prince of Persia !



Fonte: lostbrasil.com


Com certeza é um jogo que quero experimentar ! Graficos perfeitos movimentos incriveis e a incrivel sensação que um jogo em 1º pessoa pode trazer.

E aew o que acharam ? Comentem ! E digam também o que acharam do novo visual do site.


:: Aviso ::



Oi pessoal vim avisar a todos que estou habilitando novamente o sistema de recados do Blog a partir de agora vocês poderão deixar sua mensagens comentar o que estão achando sobre os posts e poderão dar sua opinião sobre os assuntos abordados no Site.

Peço por gentileza que caso entre em contato para divulgações e futuros trabalhos me mande um email ou me ligue.


-------------------------------------------------------


:: Parkour na visão de Leonard Akira ::



Em uma entrevista pela web com Daniel Ferreira Prado, fui questionado sobre como vejo o parkour e achei que seria legal de compartilhar a conversa que tivemos com todos assim talvez fique mais fácil de entender o que acho e o que aprendi com o Parkour durantes estes anos.

Entrevista feita dia 25/08/08.


Daniel: Oi Akira vamos começar, o que você acha do parkour no Brasil hoje?

Akira: Cara a pratica de Parkour no Brasil esta crescendo muito, e acho que ta crescendo tanto que muitos praticantes estão treinando sem acompanhamento nenhum, esta faltando preparo, esta faltando ajuda, e humildade dos novos praticantes para aprender as tecnicas basicas da pratica, muitos estão achando que parkour é somente mortal e girinhos e não é.

Daniel: Você acha então que o verdadeiro parkour esta se perdendo graças a moda de somente treinar giros hoje em dia?

Akira: Sim, os novos traceurs estão empenhados apenas em fazer coisas para chamar a atenção e estão perdendo o Parkour verdadeiro, objetivo e útil.

Daniel: Quando começou e o que mais te chamava a atenção no Parkour?

Akira: Os big-Jumps e o Wall-Spin, adorava ver estas tecnicas ! E me esforcei muito para tentar domina-las.

Daniel: Seu treino sempre foi pesado e objetivo?

Akira: Não cara ( risos), eu no começo me jogava, infelizmente naquela época ninguem tinha ajuda para treinar, não existiam praticantes de Parkour em 2004 para ajudar quem estava começando, comecei no interior de SP sozinho e com a ajuda apenas da internet. Era complicado.

Daniel: Como foi para você gravar comerciais e propagadas de parkour?

Akira: Cara eu nunca corri atrás disso na verdade, eu apenas me mantinha sempre em contato com a galera e com praticantes de parkour em várias cidades e assim fui viajando para treinar e divulgar o parkour. E fazendo isso fui me tornando conhecido e comcei a ser chamado para trabalhos e eventos de parkour.

Daniel: Você sobrevive ( trabalha ) apenas fazendo parkour?

Akira: Não cara impossivel. Sou formado como guarda costas (aprovado pela Policia Federal) e sou supervisor de Segurança. Tu pode achar que não mas é impossivel sobreviver fazendo parkour no Brasil.

Daniel: Como foi que você criou o Blog Le Parkour Brasil?

Akira: Foi na intenção de compartilhar minhas experiências com a galera e também do meu ponto de vista, assim criei o Blog e ae ele acabou se tornando a primeira página sobre Parkour do Brasil. rs

Daniel: O que você espera do Parkour no Brasil?

Akira: Acho que a pratica precisa evoluir muito, a galera treina achando que o Parkour é apenas ficar pulando e isso acaba incomodando as vezes, e muitos querem aprender parkour apenas para trabalhar em comerciais ou se apresentar por ae e demorei anos pra perceber que não é assim que as coisas funcionam.



Daniel: Cara pra encerrar o que você acha que falta para o Brasil evoluir ainda mais no Parkour ?

Akira: Falta união, tem a Associação Brasileira de Parkour que tá pouco ligando para meu Blog e parece que tá pouco ligando para o Parkour no Brasil também, acho que a galera precisa linkar sites, trocar informações fazer uma rede grande de informação sobre a prática ae o praticante escolhe que site quer acessar ou onde vai buscar informação sobre Parkour.

Daniel: Só para esclarecer porque não querem linkar seu Blog ?

Akira: Antigamente diziam que as informações aqui no Blog eram imprecisas, e eram , mais melhorou 100% ! Diziam que o Blog era para eu ficar me promovendo, mais existem muitas páginas que ficam também se promovendo ou promovendo seus próprios grupos e estas são linkadas e eu já não faço mas isso, mudei tudo o que pediram no Blog e nas redes do mesmo e mesmo assim a galera sempre exige alguma coisinha a mais para não nos linkar ou apoiar o blog !
Mesmo assim continuamos divulgando e trabalhando com o Parkour de maneira honrada e honesta e continuamos sendo os mais visitados da internet! Seria tão fácil se unir , compartilhar informações e experiências mais é muito mais fácil se unir apenas com amigos e se manter distante de um projeto que poderia ser útil para todo o Parkour do Brasil. Isso as vezes me incomoda mais faz 3 anos que luto por parcerias e só recebo não, acho que o problema não está mais comigo ! É isso.

Daniel : Valeu Akira !

Akira: Tranquilo estamos ae e sempre que podemos ajudamos e compartilhamos experiências. Abraço




------------------------------------------------------------------------


:: Para que serve o Parkour ? ::



Infelizmente hoje em dia todos querem fazer o mesmo quando praticam o Parkour , girar, girar e girar mais !!! Querem ser traceurs legais e descolados - Freerunners cheios de girinhos!!
A galera por causa desta nova moda Free Style ou Free Runner estão perdendo o real significado do treino e do aprendizado necessarios a qualquer praticante de parkour!



Mortais realmente são bem vindos na prática mais somente depois de se dominar as outras tecnicas essenciais da mesma, rolamento, landing , monkey e etc. Conheço gente que vira seu mortalzinho e não sabe dar nem um rolamento decente!
Poxa galera sou a favor de mortais sim (até giro de vez em quando), mais lembre-se que existem muitas tecnicas que precisam ser aprendidas de maneira excepcional antes de sair girando por ai é meu toque esta semana para o treinos de vocês.


Veja nesta video um exemplo de como usar o parkour para algo útil !



-------------------------------------------------------------------

Que tal Realizar seu Sonho de Consumo Hein ?



Para um bom treino é necessario um bom preparo fisico e as vezes não temos condições de usar uma academia ou sair de casa para treinarmos, principalmente em dias de chuva.

Aqui no site você já presenciou a promoção que fizemos sorteando 02 Barras de Exercicio da Thorc ! E hoje a Thorc está dando a possibilidade de VOCÊS e seus AMIGOS conseguirem cada um sua própria Training Bar com um super DESCONTO ! Junte seus amigos e conquiste a sua !



---------------------------------------------------------


Parkour – O Início ( Por Edie Squall - Colaborador do site )


Muitas pessoas têm uma imagem do Parkour como sendo uma Prática onde sua função é só saltar de um lugar para o outro, assim, muitos começam e logo já perdem o interesse pela Prática.

Pois por começarem errados a praticar não conseguem o desenvolvimento adequado para sentir uma evolução no Parkour. Entretanto, um iniciante quando entra no universo do Parkour se foca em Vaults que faz com que a estrutura básica do Parkour perca o sentido e daí a evolução estaguina se resumindo aos Vaults.

Quando se quer aprender algo e a pessoa queira ter uma evolução considerável de início, o mínimo a se fazer é começar pelo caminho mais difícil, porém, o certo. Mas infelizmente 90% dos praticantes não opitam por este caminho e buscam o caminho mais fácil onde a vontade em dizer que “Faz” é rápido.



Quando dizemos em “começar a fazer o certo”, dizemos que é necessário primeiramente buscar o conhecimento de o que se quer treinar; de onde isso apareceu; e pra quê isso serve afinal.
Buscar o conhecimento intelectual primeiramente é fundamental e deve ser feito, entretanto, evitando erros que podem ser cometidos em desrespeito ao Parkour. Pois na verdade o Parkour é algo sério e dedicado de maneira correta pode mudar positivamente seu estilo de pensar e viver.

Depois de se aprofundar e estudar um pouco sobre o Parkour, deve-se observar seu corpo e se perguntar: será que eu posso lidar com isso?. É realmente isso que eu quero treinar?. Será que isso não é arriscado?. Para depois não praticar um Mês e se machucar dizendo que o Parkour foi o culpado pela queda e perda de seu interesse, mas na verdade você mesmo foi o culpado e criou o desinteresse.
Então, comece pegando um preparo físico adequado para praticar, procure adaptar seu corpo para o Parkour, pois assim você estará mais adaptado e disposto para desenvolver melhor na prática.
Entretanto, de início, não perca tempo com “Vaults” que serão no momento o menos importante a se treinar, procure treinar como por exemplo: Precision, Climbs, Wall Runs, Láchês, entre outros, para criar um fortalecimento nas pernas, braços e tronco para futuramente ao realizar um Vault terá impulsão e equíbrio no movimento.
Busque treinar corretamente para não cometer erros que podem ser irreversíveis, treine com consciência e dedicação e sempre faça sua parte ajudando ao próximo e mantendo o devido respeito com o Parkour.

“Ser Forte para Ser Útil” - Georges Hébert


Flow






Deixe aqui seu comentario

-[ Postagens Antigas ]-

-=| Le Parkour Brasil Copyright © 2002 |=-